sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Mania de Recordar - 15 curiosidades sobre o seriado Chaves


Por Marcel Agarie | Twitter: @Agarie | Facebook: Marcel Agarie | Instagram: Marcel Agarie

1 - No dia 20 de junho de 1971 foi ao ar o primeiro episódio de Chaves, no México. Nesta época, Chaves era apenas um quadro do programa ‘Chespirito’.

2 - Em 1974, Maria Antonieta de las Nieves, que interpretava Chiquinha, teve que se afastar do seriado, porque estava grávida. Na trama, foi inventada a desculpa que a personagem tinha ido morar com tias no interior.

3 - No início da série, os personagens não tinham suas características clássicas. Seu Madruga não era pai da Chiquinha. Ele morava na casa da Dona Florinda e vendia balões. O sr. Barriga não era dono da vila, era apenas zelador e Dona Florinda não usava bóbis.

4 - No fim de 1978, Carlos Villagrán, que vivia Quico, decidiu sair do elenco para ser astro de seriado na Venezuela. Os últimos episódios com o personagem são os da viagem a Acapulco.

5 - A canção “Boa Noite Vizinhança”, tocada no episódio de Acapulco, é uma homenagem ao ator Carlos Villagrán, que estava deixando a série. Ela foi composta por Roberto Gómez Bolaños, intérprete de Chaves e criador do seriado.

6 - No episódio “Vamos ao Cinema”, Florinda diz que Quico vai morar com uma madrinha rica. A história se tratava de uma desculpa para justificar a saída de Carlos Villagrán.

7 - Em 1979, Rámon Váldez, o Seu Madruga, recebeu uma proposta para ir trabalhar no mesmo seriado de Quico. Bolaños criou o restaurante da Dona Florinda para preencher os desfalques. Em 1981, entretanto, Seu Madruga retorna e fica na série até 1983.

8 - A Bruxa do 71 levou esse apelido pois a atriz, Angelines Fernandez, começou a trabalhar com Roberto Gómez Bolaños em 1971. Quando Chaves passou a ser uma série, colocaram 71 como número do apartamento para que o nome fizesse sentido.

9 - O curioso local onde nasceu o carteiro Jaiminho, Tangamandápio, realmente existe. Não se trata de uma cidade, mas sim de um vilarejo localizado na cidade de Cuernavaca, no México.

10 - O ator Horácio Bolaños, que interpretava Godiñez, era irmão de Roberto Gómez Bolaños, o Chaves. Ele faleceu em 21 de novembro de 1999, vítima de um infarto.

11 - A música que toca toda vez que dona Florinda e professor Girafales se encontram é ‘Tema de Tara’, trilha sonora original do filme ‘E o Vento Levou’.

12 - María Antonieta de las Nieves afirmou em entrevista que Bolaños continua a insistir na disputa judicial para recuperar os direitos sobre Chiquinha. A atriz diz não ter mais “forças” para brigar. O filho de Bolaños desmente que exista novo processo.

13 - A música de abertura do programa original é de Jean-Jacques Perrey e chama-se "The Elephant never forgets" de seu disco "Moog Indigo". O tema foi baseado na Marcha Turca das Ruínas de Atenas de Beethoven.

14 - Quando Ramon Valdés (Seu Madruga) morreu, Angelines Fernandez (A bruxa do 71) foi a única que permaneceu durante horas de pé ao lado de seu caixão. Durante esse tempo, Angelines chorou o tempo todo repetindo as palavras "É melhor não dizer nada", recordando um dos bordões que utilizava no programa. Angelines e Ramon foram muito próximos e eram grandes amigos na vida real. 

15 - Durante seu auge, o programa foi visto, em média, por 350 milhões de pessoas por semana.
Comentários
5 Comentários

5 comentários:

Nessa disse...

O nome correto da música é Tema de Lara

Flavia vet disse...

O Tema de Lara é outra música de outro filme (Dr Zjivago, se não me engano).

Nessa disse...

É mesmo Flávia! Bem lembrado. Confundi geral! Kkkk

Marlene Soares disse...

tema de lara é do filme dr jivago,tara é o nome da casa da fazenda do filme e o vento levou..

Marlene Soares disse...

tema de lara é do filme dr jivago,tara é o nome da casa da fazenda do filme e o vento levou..

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares