quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Mania de Casal - Menstruação Moderna

Todas as vezes que vou ao supermercado fico espantado com a diversidade de absorventes (tradicional Modess – abro parênteses dentro dos parênteses (Modess se escreve assim?) – fecho parênteses ) expostos nas prateleiras. Para as mulheres que comentei sobre o assunto é normal, tanto que elas acham a variedade pouca para tantas necessidades. Necessidades?

Há pouco tempo, não muito mais que 10 anos, as prateleiras dispunham apenas de um modelo, com algumas opções de marcas, que concorriam entre si, atrás de suas consumidoras. Acho que com a evolução da mulher, talvez com a sua independência neste mundo “machista”, surgiram novas necessidades. Parece seção de fraldas descartáveis: modess para dormir, para passear, para ir na piscina, na praia... Tem aquele de menor espessura, pra evitar o constrangimento da mulher passar pela rua e ouvir de alguns indelicados dizendo: Aê “capô de fusca”! Testão, hein?


Uns prometem maior período sem precisar trocar. Já pensou, aquele monte de sangue indo pra sei lá onde? Parece que transformam-se em bolinhas de gel de sangue coagulado. Urgh!

O chamariz de alguns são suas abas que envolvem a calcinha para o modess não fugir. Meu Deus! O modess vai fugir pra onde? Para o umbigo? Será que há riscos do modess sair pela lateral da calcinha e cair no pé? Já pensou uma tenista, trocando bolas num jogo disputado e o modess cair no chão? Acho que para este caso, há um certo fundamento.

E o absorvente interno? Este deve ser horripilante. Deve ser uma sensação muito esquisita, andar pela praia, correr no parque, andar de bicicleta com aquele negócio enfiado na perereca (utilizarei técnicas de ortografia infantil, visando não ofender o meu público de crianças menores de 4 anos, com palavras mais fortes). Imagina, você se olhando no espelho, com aquele fiozinho que mais parece pavio de vela, balançando. E olha que tem muita mulher que gosta mais deste tipo. Gosto não se discute. Ainda bem que nasci homem.

E agora que inventaram absorventes com outras cores. Tem rosa, branco e até preto. Pra que será que serve? Deve ser por motivos estéticos, afinal, o modess precisa combinar com a calcinha, que combina com o sutiã, este que combina com o cinto e a bota. Ou será que é para fazer inveja para as amigas quando vão em grupo ao banheiro:

- Olha gente! O meu modess novo de cor preta! É lançamento!

- O meu é rosa choque, nem foi lançado no mercado. Está em fase experimental – diz uma das amigas com uma ponta de inveja do modess preto.

- Ahh, e o meu? – diz outra amiga, tentando fazer mais inveja. – Ele é importado do Japão! Vem até com pelugem na parte detrás para disfarçar o modess. Não é chiquérrimo? Parece até a minha perereca! (novamente estou utilizando técnicas de ortografia infantil, visando o bem estar do público).

Do jeito que a coisa anda, sugiro inventarem modess para meninas que ainda não menstruaram (meu público infantil feminino deve ter gostado dessa), modess para senhoras em menopausa e modess para os gays se sentirem mais completos. Só não sugiro modess pra cachorra, porque já foi inventando. Vai ver que a ideia surgiu da moda “funkeira” e suas “cachorras”, “popozudas” e “preparadas”. Provavelmente, logo deve aparecer algum modess para as éguinhas pocotó.

Melhor eu parar por aqui, senão terei que falar dos modess para pré-início, início, meio, meio para o final, início do final, metade do início do final, depois do final e finalmente final da menstruação quase início de uma nova.

Em falar em menstruação, ô palavrinha feia!

NOTA DO REDATOR: Espero que todas as mulheres me desculpem pelo meu ponto de vista totalmente leigo e cheio de equívocos. Obrigado!

(Marcel Agarie - São Paulo, 01 de agosto de 2003)
Comentários
1 Comentários

Um comentário:

v nascimento disse...

Adorei, ri horrores. Parabéns Marcel!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares